logo Sindimei - Sindicato Intermunicipal das Indústrias

Sindicato Intermunicipal das Indústrias Metalúrgicas,
Mecânicas e do Material Elétrico de Itaúna

Sindimei encerra Programa de Interação com a Comunidade 2017 promovendo responsabilidade social e empreendedorismo sustentável

Publicado em: 16 de December de 2017

Em 62 edições, mais de quatro mil pessoas participaram de atividades educativas desenvolvidas no Centro de Educação Ambiental da instituição

 

As atividades do Programa de Interação com a Comunidade – PIC 2017, promovido pelo Sindicato Intermunicipal das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Itaúna – Sindimei –, foram encerradas no último dia 08, em uma edição especial que trabalhou as temáticas “Responsabilidade Social, Ambiental, Cultural e Educacional” e foi planejada especialmente para receber o encerramento do Programa “Meu Primeiro Negócio”, desenvolvido com os alunos da Escola Estadual Professora Geralda Magela Leão de Melo, viabilizado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais – SEDECTES, em parceria com a Secretaria de Educação – SEE – e a Associação Júnior Achievement Minas Gerais.

Além de comemorar 10 anos, durante a 62ª edição do PIC, a Escola Professora Geralda Magela Leão de Melo apresentou os resultados e aprendizagem obtidos no Programa “Meu Primeiro Negócio”.

“É inestimável o valor desse projeto! Além de despertar a vocação dos participantes, serve para passar uma nova cultura para nossos jovens, de buscar uma sociedade melhor, um mundo melhor para se viver, através do empreendedorismo, criar, inovar, fazer alguma coisa para o bem do próximo. Quando nossos jovens passam a pensar dessa forma, de maneira positiva, a gente começa a verificar o quão grande é um projeto desses. Fazer o PIC, juntamente com essa solenidade de formatura do Programa “Meu Primeiro Negócio”, é um grande prazer e orgulho para nós do Sindimei. É muito bom estar contribuindo para o desenvolvimento da nossa sociedade”, comentou Hyrguer Aloísio Costa, presidente do Sindimei.

Pelo Programa “Meu Primeiro Negócio” os alunos da Escola Professora Geralda criaram uma miniempresa, na qual tiveram que desenvolver um produto, introduzi-lo no mercado e administrar despesas, impostos e lucros. Os alunos criaram e comercializaram um porta fone de ouvido, em apenas três meses. Os impostos pagos durante o programa foram doados para a Cooperativa de Reciclagem e Trabalho Ltda – Coopert.

“O projeto possibilitou que os alunos experimentassem tudo na prática. Eles aprenderam como funciona uma miniempresa, fazendo. Para mim, como professora, também foi uma grande experiência. Tive que apreender a lidar com novas situações para poder supervisionar os alunos. Com certeza essa vivência que eles tiveram contribuiu muito para a formação deles”, disse Elzirene de Fátima Santos, professora e coordenadora da escola.

“O Meu Primeiro Negócio busca sensibilizar entidades, empresários e empresas para que possam ser parceiros, nesse intuito de levar esses jovens à ideia do empreendedorismo, de obter conhecimento dos caminhos que eles podem trilhar. O programa tem como principal objetivo promover a cultura empreendedora entre estudantes do ensino médio de escolas estaduais. Ele proporciona aos estudantes a experiência prática em negócios, economia e gestão por meio da organização e operacionalização de empresas estudantis. Assim, os jovens terão a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho mais capacitados”, explicou Marcelo Fratezzi, representante da Associação Júnior Achievement Minas Gerais, entidade educativa sem fins lucrativos, mantida pela iniciativa privada.

Além do encerramento do Programa “Meu Primeiro Negócio”, a última edição do PIC do ano contou com apresentações artísticas do grupo de música instrumental “Barroco em Palheta”, composto por Roberto Guimarães, Maurício Paulino e Geraldo Silva, que tocaram vários clássicos, e do projeto de teatro da Coopert, que abordou através da comédia a importância de cuidar do meio ambiente.  Os participantes também conheceram como funciona o depósito de resíduos industriais, estrutura, a preparação do local e o passo a passo para receber o material.

PIC

Em seus nove anos de funcionamento, totalizando 61 edições, o PIC contou com a participação de 4.200 pessoas, de instituições de ensino, projetos sociais, entidades e empresas. 

Compartilhe: